Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Pagina Inicial » Recursos » VIVENDO EM SANTIDADE


VIVENDO EM SANTIDADE



“À igreja de Deus que está em Corinto, aos SANTIFICADOS em Cristo Jesus, CHAMADOS PARA SEREM SANTOS, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso”. - I Coríntios 1.2

Introdução:

Todo cristão inteirado na Palavra de Deus sabe perfeitamente que sem SANTIFICAÇÃO ninguém verá o Senhor, como diz a Palavra de Deus em Hebreus 12.14:

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá a Deus” - Hebreus 12.14

Muitos acreditam que uma vez que tiveram seu encontro com Jesus, obtiveram automaticamente a Santificação e pronto, mas essa é apenas uma parte da verdade. Quando entregamos a nossa vida a Jesus e nascermos de novo, fomos santificados pelo processo da regeneração.
Por outro lado, a Palavra de Deus nos mostra que depois de termos passado por esta santificação, ainda há necessidade de algo mais, isto é, manter esta santificação da nossa vida aqui neste mundo.

No texto que lemos vemos claramente que a SANTIFICAÇÃO é um processo que dura à vida inteira, a partir da adesão pessoal a Cristo Jesus e até a morte ou a transformação do corpo.

A santificação é então um processo no qual o crente torna-se santo e puro, esta é a nossa posição em Cristo, santos ou santificados, além de I Coríntios 1.2, vamos ver também 1Pedro 2.9-12:

“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia. Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação”.

É aqui que o crente alcança o alvo que Deus tinha em vista quando o regenerou; nossa salvação é desenvolvida pelo poder Deus em santificação; veja o que nos diz Paulo nestes dois textos de Filipenses 3.7-14 e Filipenses 2.12,13.

“Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos. Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. Filipenses 3.7-14

“Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade. Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente”. Filipenses 2.12,13.

Santificação envolve a separação do pecado e a separação para Deus. Por isso todo cristão à semelhança do sacerdote no antigo testamento, que trazia esta inscrição na mitra, vejamos Êxodo 28.36-39:

“Faça também uma placa de ouro puro e grave nela a seguinte frase: “Separado para o SENHOR.” Amarre essa placa na frente da mitra, com um cordão de lã azul. Arão deverá usá-la na testa para que eu, o SENHOR, aceite todas as ofertas que os israelitas me trouxerem, e para que eles não sejam culpados se cometerem algum erro ao oferecê-las a mim”. BLH

Este texto nos mostra como deve ser o viver de todo cristão, isto é, todos devemos trazer em nossas vidas a marca de “santidade ao Senhor” ou de “separado para o Senhor” em tudo que fazemos. A santificação é um caminho longo que encontra na CARNE, no MUNDO e em SATANÁS os seus maiores obstáculos.

Estamos vivendo dias em que a imoralidade que impera no mundo tem entrado pelos portões da Igreja de maneira escandalosa e desenfreiada.

Neste processo de SANTIFICAÇÃO, quero dizer algo muito importante:

“Mais limpo não é quem NUNCA SE SUJA, mas quem SEMPRE SE LAVA. Mais santo não é quem nunca PECA, mas quem SEMPRE CONSERTA”.
Os aspectos da santificação de acordo com o texto de I Coríntios 1.2 nos mostram que a santificação tem TRÊS etapas.

* Santificação Posicional ou Inicial – “santificados em Cristo Jesus”. Isto acontece no momento em que a pessoa crê em Cristo Jesus. Vejamos, Hebreus 10.10,14

“E, porque Jesus Cristo fez o que Deus quis, nós somos purificados do pecado pela oferta que ele fez, uma vez por todas, do seu próprio corpo. Todo sacerdote judeu cumpre todos os dias os seus deveres religiosos e oferece muitas vezes os mesmos sacrifícios, mas estes nunca poderão tirar pecados. Porém Jesus Cristo ofereceu só um sacrifício para tirar pecados, uma oferta que vale para sempre, e depois sentou-se do lado direito de Deus. Ali Jesus está esperando até que Deus ponha os seus inimigos como estrado debaixo dos pés dele. Assim, com um sacrifício só, ele aperfeiçoou para sempre os que são purificados do pecado”.

Vejamos também: Efésios 4.24

“e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade”.

* Santificação Progressiva ou Experimental – “chamados para serem santos”. Isto é um processo diário, o crente procura a santificação no seu dia a dia em tudo que faz, não para agradar a Deus mas, para ser agradavel a Ele com seu estilo de vida. Ver Romanos 12.1,2:

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

* Além destas duas etapas a Palavra de Deus nos fala da nossa Santificação Final. Isso acontecerá na segunda vinda de Cristo, por meio do arrebatamento, quando finalmente atingiremos o estágio final. Vejamos Romanos 8.29

“Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”.

Vejamos também Efésios 5.25-27:

“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito”.

Vamos ver I João 3.1-3

“Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo. Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro”.

Quando a Bíblia usa o termo “santificados” em Cristo Jesus, não fala de algo que está acontecendo, mas sim de algo que já aconteceu; está no tempo passado. Vários outros textos confirmam que quando entregamos a nossa vida a Jesus e nascermos de novo, fomos santificados:

“... para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim”. Atos 26.18

“Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus”. I Coríntios 6.11

Todo o passado de pecado foi removido e a sujeira espiritual foi lavada. Veja:

“... não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador”. Tito 3.5

Cristo nos tornou novas criaturas e as coisas velhas já passaram, como nos diz - II Coríntios 5.17:

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”.

A SANTIFICAÇÃO É UM PROCESSO QUE DURA A VIDA INTEIRA

Por outro lado, a mesma Bíblia mostra que depois de termos passado por esta santificação, ainda há necessidade de algo mais, pois o mesmo texto também diz: “chamados para serem santos”.

Estes mesmos que foram santificados inicialmente (uma experiência instantânea em Cristo Jesus) são chamados para SEREM santos. Em outras palavras, o que Deus começou agora deve ser mantido e desenvolvido por cada um de nós. É importante salientar que todo processo de santificação é feito por Deus com a predisposição do crente em querer viver uma vida de santidade.

Veja o que nos diz a Palavra de Deus:

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus”. Filipenses 1.6

“... desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor”. Filipenses 2.12b

Quando o escritor aos Hebreus 12.14 nos falar sobre seguir a santificação, ele está falando de um estilo de vida dinâmica que agrada a Deus, é por isso que a santificação é um processo. É sempre bom lembrar que a carta aos Hebreus foi dirigida a pessoas cristãs, portanto já haviam passado pela santificação Posicional ou Inicial do novo nascimento. Porém, elas necessitavam de algo mais: um processo de santificação.

E O QUE DIFERENCIA ESTAS DUAS ETAPAS DA SANTIFICAÇÃO?

A palavra de Deus nos afirma que o homem é um ser tridimensional, istor é, composto de três partes distintas, ele é espírito, possui uma alma e habita em um corpo. O espírito tem consciência de Deus; a alma tem consciência de si mesma; o corpo tem consciência da matéria. Com o nosso espírito tocamos o reino espiritual; com nossa alma, o reino intelectual, emocional e volitivo; com o corpo, o reino físico, material. Então a obra da Salvação visa atingir, tocar de modo distinto cada uma destas partes, veja o que Paulo nos diz:

“E o próprio Deus de paz vos SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; e o vosso ESPÍRITO e ALMA e CORPO sejam conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” - I Tessalonicenses 5.23

Quando o apóstolo Paulo fala sobre Deus nos santificar “completamente”, está falando sobre o nosso ser inteiro, que é composto de espírito, alma e corpo. A salvação divina atinge cada uma destas três partes da seguinte maneira:

a) NOSSO ESPÍRITO:

É a parte que há em nós que tem consciência de Deus e das coisas espirituais. O Espírito Santo recria nosso espírito, tornando-nos filhos de Deus e participantes de Sua natureza, passamos a ser santuário habitado pelo próprio Espírito. (João 1.12; 2 Pedro1.4; I Coríntios 3.16; 6.19; I João 3.1,9).

O Crente em Jesus Cristo o seu espírito já passou pela santificação inicial que se deu na ocasião da regeneração. Veja os textos:

“Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo e nos ungiu é Deus, que também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nosso coração”. II Coríntios 1.21,22

“Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas”. Tiago 1.18

“... que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus”. I Pedro 1.21

Agora se desenvolve mediante o processo de crescimento. Vejamos os textos:

“Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação”. I Pedro 2.2

“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus”. Efésios 5.15
Este crescimento corresponde ao crescimento natural, vejamos os textos:
“Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem?” - I Coríntios 3.1-3

“Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal”. Hebreus 5.13,14


Enquanto a santificação do espírito é inicial e imediata, a santificação progressiva tem seu lugar na alma e no corpo. É o processo de mudança de conceitos e valores.

b) NOSSA ALMA:

É a parte de nosso ser que tem consciência de nós mesmos. É a nossa personalidade; sede das emoções, intelecto e vontade. Não é regenerada, mas restaurada pela Palavra de Deus. É a Palavra de Deus que faz todo processo de restauração na nossa alma, pela renovação da nossa mente, o que nos torna cada vez mais semelhante a Jesus em nossa personalidade Vejamos Tiago 1.21:

“Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma”. Tiago 1.21

“E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”. 2 Coríntios 3.18

“Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”. Romanos 8.28

Enquanto a santificação do espírito é inicial e imediata, a santificação progressiva tem seu lugar na alma e no corpo. É o processo de mudança de conceitos e valores. Vejamos:

“Disseram-lhe eles: Os discípulos de João e bem assim os dos fariseus freqüentemente jejuam e fazem orações; os teus, entretanto, comem e bebem. Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim, jejuarão. Também lhes disse uma parábola: Ninguém tira um pedaço de veste nova e o põe em veste velha; pois rasgará a nova, e o remendo da nova não se ajustará à velha. E ninguém põe vinho novo em odres velhos, pois o vinho novo romperá os odres; entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão. Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos e ambos se conservam. E ninguém, tendo bebido o vinho velho, prefere o novo; porque diz: O velho é excelente”. Lucas 5.33-39

“Esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz”. Efésios 4.23

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12.1,2

Ver também: Jeremias 18.1-6

Isto é o que a Palavra de Deus chama de desenvolver a salvação.

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus”. Filipenses 1.6

“Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor”. Filipenses 2.12

A Palavra também chama de despir-se do velho homem. Vamos ler este texto de Paulo em Efésios 4.20 até 5.21:

c) NOSSO CORPO:

É a parte de nós que tem consciência das coisas naturais, terrenas. Nós disciplinamos nossa carne, sujeitando-a ao nosso espírito, levando nossos membros a serem instrumentos da justiça e não mais do pecado. Veja o que nos diz o apóstolo Paulo: (I Coríntios 9.27; Romanos 8.13; Gálatas 5.24; Colossences 3.5; Romanos 6.13) Nosso corpo só será totalmente santificado depois de transformado, veja os textos:

“Não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo”. Romanos 8.23

“... pois todos eles buscam o que é seu próprio, não o que é de Cristo Jesus”. Filipenses 2.21

“Isto afirmo, irmãos, que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção. Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade".
I Coríntios 15.50-53

Entretanto, até que isto aconteça, a santificação do corpo é o processo contínuo de sujeitar a carne diariamente.

“Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado”. I Coríntios 9.27

* Nos guardando da imoralidade. Vejamos em I Coríntios 6.13-20

* Usando adequadamente os membros do nosso corpo. I Tessalonicenses 4.1-8.


* A santificação do corpo abrange ainda a nossa forma de falar e de vestir. (Efésios 4.25,29 – I Timóteo 2.9,10).

O que aconteceu em nosso espírito – a regeneração – é o que chamamos de santificação inicial. Porém o processo de restauração da alma e sujeição da carne é o que chamamos de santificação progressiva. Ao destacar cada uma das três partes que compõem nosso ser enquanto falava da santificação, o apóstolo Paulo estava nos mostrando a necessidade de trabalharmos com cada parte em separado. Escrevendo aos Coríntios, ele falou sobre nos purificarmos das imundícies tanto da carne como do espírito – Vejamos o que ele nos diz em II Coríntios 7.1. Vamos ler...

“Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus”.

Reconhecida esta diferença, avancemos em nossa meditação considerando o que a Bíblia fala sobre a santificação do corpo, que é o enfoque deste estudo:

“Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundície, mas para a santificação. Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo” -
I Tessalonicenses 4.3-8

Diante do que as Sagradas Escrituras afirmam neste texto, podemos extrair cinco princípios:

Examinemos o que a Bíblia tem a dizer sobre cada um deles...

1. ABSTER-SE DA PROSTITUIÇÃO.

O maior inimigo da santificação do corpo é, sem dúvida alguma, a prostituição. É interessante notar que este tipo de pecado não desaparece automaticamente da vida de alguém que nasceu de novo, senão a Bíblia não diria justamente aos nascidos de novo para absterem-se deste tipo de pecado. É impressionante a quantia de vezes em que a Bíblia adverte seus leitores (o povo de Deus) quanto aos perigos deste tipo de pecado! A prostituição (este termo inclui todos os pecados de ordem sexual) é um pecado diferente dos demais:

“Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo” -
I Coríntios 6.18

Há algo por trás deste tipo de pecado que ainda não temos percebido. O que Paulo está enfatizando na carta aos irmãos de Corinto é o valor e santidade que o corpo deve ter como templo do Espírito Santo. Observe o contexto deste texto:

“Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará, tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Ora, Deus não somente ressuscitou ao Senhor, mas também nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? De modo nenhum. Ou não sabeis que o que se une à meretriz, faz-se um só corpo com ela? Porque, como foi dito, os dois serão uma só carne. Mas o que se une ao Senhor é um só espírito com ele. Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo” - I Coríntios 6.13-20

Quando meditamos nesta porção bíblica a ponto de deixa-la penetrar em nosso íntimo, uma nova consciência vai se formando.

Abster-se da prostituição é um imperativo para todo cristão porque seu corpo é templo do Espírito Santo de Deus! O corpo não foi feito pelo Criador para se prostituir, e sim para carregar em si a presença de Deus, o que não pode acontecer quando o santuário é maculado.

Deus criou o corpo do homem com um destino bem definido. Assim como Ele fez o estômago para os alimentos (e vice-versa), o que revela um propósito e destino bem específico, assim também projetou e idealizou o corpo para ser seu santuário.

Desde o início Deus queria fazer de nós sua habitação. O corpo não foi criado para a prostituição, mas para ser SANTO de modo a servir como morada de um Deus santo!

2. POSSUIR O CORPO EM SANTIDADE E HONRA.

Não somos donos de nós mesmos. Foi exatamente isto que Paulo afirmou aos Coríntios:

“Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo” - I Coríntios 6:13-20

Deus nos comprou pelo sangue vertido de Jesus na cruz. Agora não mais pertencemos a nós mesmos, mas sim a Deus. Nosso corpo deixou de ser nosso e passou a ser do Senhor, e Ele deseja que o glorifiquemos com o uso correto do nosso corpo.

Precisamos aprender a “possuir” (usar, ser mordomo) o corpo em santidade e honra. Isto fala na apenas de na nos prostituirmos, mas até mesmo da maneira como tratamos nosso corpo: alimentação, vestuário, etc. isto serve para todos, mas em especial para as mulheres! Não creio que possuir o corpo em santidade (diante de Deus) e honra (diante dos homens) inclua o uso de roupas sensuais e provocantes.

O crente deve ser diferente! Isto não significa que teremos algum tipo de uniforme (terno para os homens e vestido para as mulheres, por exemplo), mas que devemos mostrar zelo pelo santuário de Deus e não defraudarmos uns aos outros nesta matéria. O ensino bíblico não deixa isto passar em branco:

“Quero, do mesmo modo, que as mulheres se ataviem COM TRAJE DECOROSO, com modéstia e sobriedade...” - I Timóteo 2:9a
Não devemos faltar com o decoro, mas honrar ao Senhor até na forma como nos vestimos. Isto também é possuir o corpo em santidade e honra!

3. NÃO DEFRAUDAR O IRMÃO.

A prostituição é um pecado que não afeta só quem o pratica, mas também quem se envolve nele. Quando duas pessoas se envolvem e ambos são cristãos, além de terem pecado contra Deus e o seu corpo, defraudaram um ao outro. Lesaram uma outra pessoa e vão dar conta a Deus pelas duas coisas...pois a Bíblia declara que Deus é vingador destas coisas!

4. DEUS É VINGADOR.

Os pecados de prostituição não ficarão impunes. A Bíblia diz que Deus é vingador destas coisas. Em Provérbios 6.29 lemos que não ficará impune aquele que tocar a mulher de seu próximo. Deus julgará os pecados de prostituição!

Alguns crentes não levam a sério o ensino bíblico e “brincam” com a graça divina, esquecendo-se que “de Deus não se zomba; tudo quanto o homem semear, isto também ceifará” - Gálatas 6.7. Quando escreveu sua primeira epístola aos Coríntios, o apóstolo Paulo declarou:

“Nem nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num só dia vinte e três mil” - I Coríntios 10.8

A menção aqui é ao episódio que se deu quando os israelitas estavam nas proximidades de Moabe (Números 25.1-9) e se entregaram à prostituição com as moabitas. E o relato bíblico mostra que uma praga matou mais de vinte mil homens num só dia! Não se tratava de uma coincidência, mas de juízo sobre o pecado. Quando Finéias, neto de Arão, fez expiação pelo povo, a praga cessou (Números 25.10-13). Deus é vingador destas coisas!

5. REJEITAR A SANTIFICAÇÃO É REJEITAR A DEUS.

Muitos fazem pouco caso da mensagem de santidade e acham que estão desprezando um pregador, mas o que a Palavra de Deus de fato ensina é que, quem assim o faz está rejeitando ao próprio Deus e não aos homens que Ele levantou para proclamarem estas verdades.

Sem santificação ninguém verá ao Senhor. Portanto, o que rejeita esta mensagem rejeita ao próprio Deus!

Você precisa entender alguns elementos que envolve a santificação:

* É uma realização exclusivamente divina, realizado por meio de Cristo e através do Espírito Santo. Ezequiel 37.28; I Tessalonicenses 2.23; Hebreus 2.11; 13.12; Romanos 15.16; I Coríntios 6.11; I Tessalonicenses 4.8

* O crente é separado para Deus e para o Seu serviço. Gálatas 4.3; I Coríntios 6.17

* Cristo é o nosso maior exemplo de santidade, porquanto Ele é a nossa santificação. I Coríntios 1.30

* O crente é conduzido à mortificação da natureza pecaminosa por meio da santificação. I Tessalonicenses 4.3

* Como já falamos; é dito que sem santidade ninguém verá ao Senhor, como já vimos. Romanos 6.22; Efésios 5.7-9; Hebreus 12.14

* A santificação torna a oferta dos santos aceitável a Deus. Romanos 15.16

* E por ultimo, é da vontade Deus que os crentes sejam santos, como já vimos em (I Tessalonicenses 4.13); os ministros de Deus são separados para o serviço divino por meio da santificação. Jeremias 1.5 O alvo da santificação é a perfeição de Deus.

Vejamos Mateus 5.48:

“Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste”

Para uma vida em SANTIDADE a Palavra "FUGIR" AINDA É O MELHOR CAMINHO PARA O CRENTE

Há pessoas que acham que a melhor maneira de lutar nesta área é resistir este inimigo, mas o conselho bíblico é bem diferente. Não fala de enfrentar ou resistir, mas sim de fugir! Paulo, escrevendo a Timóteo, disse:

“Foge também das paixões da mocidade”, II Timóteo 2.22.

Exemplo: Quando José se encontrou em dificuldades de resistir os apelos da mulher de Potifar a melhor saída que ele encontrou foi correr! Ela não representava uma ameaça física a José; não podia violenta-lo...o único perigo que José viu foi em si mesmo, na sua carne e desejos. Mas não lidou com o problema de nenhuma outra forma a não ser fugir.

Fuja das ofertas do pecado e conserve-se em santidade ao Senhor. Além da benção presente, saiba que haverá um galardão e recompensa para aquele que vencer.

Quando o apóstolo Paulo escreveu aos coríntios, advertindo-os quanto ao perigo deste pecado deu o mesmo conselho:

“Fugi da prostituição”, I Coríntios 6.18.

Sempre que a Bíblia fala sobre este pecado, ensina a mesma saída. Portanto, siga este conselho!

Que o Senhor o conduza em santidade sempre.
Pr. Hamilton de Carvalho












Av. Riachuelo, 682, Maringá - Paraná - Brasil
contato@igrejabetesda.com.br
Fone: 44 3025-4885 :: (44) 9962-4885

OndeEstamos