Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Pagina Inicial » Recursos » O Plano de Deus para o contentamento


O Plano de Deus para o contentamento



Apesar de muito das Escrituras ensinar sobre o perigo das riquezas, a Palavra de Deus não ensina que a pobreza seja a alternativa de Deus. Deus quer que entendamos que o dinheiro é uma ferramenta para realizar o plano Dele através de nós.

Se queremos alcançar o verdadeiro contentamento, devemos estabelecer algumas diretrizes básicas. Quero lhes apresentar oito princípios que com certeza vai ajudar você.

1. Estabeleça um padrão de vida razoável.

É importante desenvolver um estilo de vida baseado em convicções, não em circunstâncias. Deus colocará cristãos em todos os níveis econômicos. Qualquer que seja o nível em que você foi colocado, viva dentro de parâmetros econômicos estabelecidos e supridos por Ele. Ter abundância apenas, não é um sinal da bênção de Deus. Satanás pode facilmente duplicar qualquer riqueza mundana. A abundância de Deus é sem tristeza e objetiva trazer outras pessoas a Cristo.

2. Estabeleça o hábito de dar.

Junto com o dízimo, Deus deseja que cada cristão providencie para as necessidades de outras pessoas através de ofertas, dons e envolvimento pessoal.
3. Estabeleça prioridades.

Muitos cristãos estão descontentes não porque não estejam fazendo bem as coisas mas porque outros estão fazendo melhor. Muito freqüentemente os cristãos olham para o que não possuem e ficam insatisfeitos e descontentes, ao invés de agradecer a Deus por aquilo que possuem e ficarem contentes pelo que Ele tem suprido.

4. Desenvolva uma atitude de gratidão.

É impressionante que ainda hoje possamos pensar que Deus tenha falhado conosco na área material. Esta atitude só é possível quando permitimos que Satanás nos convença a nos compararmos com outras pessoas. A primeira defesa contra esta atitude é louvarmos a Deus. Satanás usa o esbanjamento e o desperdício para criar descontentamento e ambição egoísta.
Gratidão é uma atitude, não uma acumulação de ativos. Até que os cristãos possam verdadeiramente agradecer a Deus pelo que possuem e estejam dispostos a aceitar a provisão de Deus, o contentamento nunca será possível.

5. Rejeite um espírito temeroso.

Uma das ferramentas mais eficazes usada por Satanás contra os cristãos é a questão: "E se?" Cristãos dedicados são levados a acumular porque temem o "E se?" da aposentadoria, inaptidão, desemprego, colapso econômico, e assim por diante. Apesar de Deus desejar que estejamos interessados nestas coisas, quando o medo dita a regra a ponto de deixarmos de dar para Deus, riscos tolos são assumidos, e a preocupação parece controlar cada decisão. O contentamento torna-se impossível.

6. Procure a vontade de Deus.

"Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo..." (Filipenses 3.8)

7. Enfrente o medo.

"Tudo posso naquele que me fortalece." (Filipenses 4.13)

8. Confie na promessa de Deus.

"E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus." (Filipenses 4.7)
Conclusão:
O contentamento está tão longe da vida de muitos cristãos que perece que eles nunca serão capazes de encontrá-lo ou estarem em paz. Contudo, o contentamento não é algo que deva ser procurado e encontrado. Ele é uma atitude do coração. Uma vez que a atitude foi modificada e tudo foi transferido para Deus, o contentamento será evidente.

Que Deus vos abençoe!
Pr. Hamilton de Carvalho











Av. Riachuelo, 682, Maringá - Paraná - Brasil
contato@igrejabetesda.com.br
Fone: 44 3025-4885 :: (44) 9962-4885

OndeEstamos